Conselho Tutelar e Ministério Público alertam para o combate ao abuso e exploração sexual  Infantojuvenil no rádio

Promotora de Justiça de Monte Alto Dra. Patrícia Frighetto Gasparini e os membros do Conselho Tutelar Murillo Rodrigues e Izildinha Vivan, participaram do Programa “A hora da Notícia” para enfatizar o tema.

Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o "Caso Araceli". Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

Durante a entrevista convocou-se a todos - família, escola, sociedade civil, governos, instituições de atendimento, igrejas, mídia - para assumirem o compromisso no enfrentamento da violência sexual, promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento da sexualidade de crianças e adolescentes de forma digna, saudável e protegida.

A promotora de justiça, acompanhada dos conselheiros tutelares ressaltaram a importância de se denunciar, alertando que “Quem se cala, violenta também”, pois hoje contamos com inúmeros mecanismos sigilosos para denunciar. As denúncias poderão ser feitas ao Conselho Tutelar da localidade, MP local, “Disque 100” ou pela internet através do site do Conselho Tutelar local, neste caso, Monte Alto possui um site: www.conselhotutelarmontealto.com.br